Entrevista com Hannah Buttel, dubladora de Ty Lee e Jinora

Hannah Buttel, dubladora da Ty Lee e da Jinora.
Hannah Buttel, dubladora da Ty Lee e da Jinora.

Entrevistador: Eduardo Guerra

Todas as questões foram adaptadas dentre as sugestões no grupo do Facebook.


Mundo Avatar: Como você iniciou a sua carreira de dublagem, quantos anos tinha e qual foi a sua primeira personagem?

Hannah Buttel: Desde pequena eu passava horas assistindo desenhos animados da Disney, e sempre queria interpretar uma personagem, dentre elas: Cinderela, Ariel, Branca de Neve, Bela Adormecida, Polegarzinha e Alice. Então, resolvi criar uma técnica para me sentir mais próxima dos contos de fadas. Diminuía o volume da televisão, decorava as falas e na hora que elas iam falar eu falava no lugar delas. Acho que isso não acontecia por acaso, era meu dom. Então, aos 9 anos, fui fazer um teste pra avaliar meu conhecimento sobre a profissão. A minha primeira aula de “dublagem” foi na interpretação da Dotty em (Vida de Insetos), a professora (Selma Lopes) ficou surpresa com a minha atuação, inclusive perguntou se eu já havia dublado anteriormente. Minha mãe apressada disse que voltava outra hora, pois tinha compromisso. O tempo passou e minha mãe não pôde me levar. Mas eu não desisti, falava que queria ser a princesa do desenho. Aos 11 anos, não teve jeito, ela me levou, e após 6 meses, concluí o curso, tirei meu registro profissional, e entrei no mercado de trabalho. E aqui estou eu, trabalhando e me dedicando a essa profissão que eu tanto amo.
Ps: A minha primeira personagem foi Sherry do desenho Gungrave (Ano-2003), na empresa Som de Vera Cruz, dirigida por Ettore Zuim.

Mundo Avatar: Como você foi escolhida para dublar a Ty Lee em Avatar: e Lenda de Aang e Jinora em A Lenda de Korra?

Hannah Buttel: Bom, tanto para a dublagem da Ty Lee quanto para Jinora, eu fui uma das selecionadas para a realização de um teste. Minha voz foi escolhida por ser a que mais se adequou, justamente pelas características das personagens. Ty Lee: Alegre, distraída e inocente. E a Jinora é uma garota bastante calma. Ambas bem parecidas comigo. Nem preciso dizer que amei/amo dublar as duas.

Mundo Avatar: Entre todos os seus trabalhos, qual foi o personagem mais complicado e mais divertido, respectivamente?

Hannah Buttel: Bom, acho que o o mais complicado foi Lolita Haze (1997). Dublei a Protagotista Lolita, e considerei o mais difícil, pois a menina tinha a personalidade completamente diferente da minha. Por eu ser novinha e bastante tímida na época, foi um desafio e tanto.
Mas quem não gosta de desafios ? Adoro dublar meninas com a personalidade forte, que fazem coisas que eu jamais faria, acho que é uma forma de extravasar.
E o mais divertido sem dúvidas foi a Sue Heck da série The Middle. Dublando essa série eu não conseguia ficar sem dar risadas por muito tempo. A Sue é a personagem mais divertida e engraçada, pela sua personalidade borbulhante e por seu persistente otimismo. O que fazem ela se tornar um objeto de ridículo, especialmente por seu irmão mais velho.

Mundo Avatar: Como você equilibra o seu trabalho com os estudos?

Hannah Buttel: Com relação a isso é bastante tranquilo, consigo conciliar os dois perfeitamente. Faço faculdade no período da manhã e o resto do dia trabalho com dublagem.

Mundo Avatar: Você se identifica com os personagens que dubla?

Hannah Buttel: Bom, com a maioria sim. Tirando um ou outro, por terem personalidades diferentes. Mas como já disse, adoro desafios.

Mundo Avatar: Muitos fãs já assistiram A Lenda de Korra em inglês. Ao fazer uma dublagem, você tem o conhecimento do timbre de voz da personagem? É realizado algum tipo de ensaio para ficar similar à versão original?

Hannah Buttel: Sim, com certeza! O ideal é sempre tentar chegar o mais próximo possível do original. O dublador ensaia quantas vezes quiser antes de fazer o trabalho final. Antes de dar início a gravação, o diretor explica para o ator/dublador sobre a personalidade do personagem interpretado, para que assim o trabalho fique excelente.

Mundo Avatar: A sua voz é diferente quando não está interpretando? Como você lida com isso?

Hannah Buttel: Eu acho um pouco diferente sim. Na hora da interpretação sempre muda, mas não tenho problemas com relação a isso. Faço da forma mais natural possível e tento manter o timbre escolhido para a personagem até o final. E também faço exercícios para a voz antes de entrar no Stúdio.

Mundo Avatar: As dublagens da série são realizadas em grupo ou individualmente?

Hannah Buttel: Individualmente.

Mundo Avatar: Ainda teremos 40 episódios de Korra, você pretende manter a Jinora como um dos seus trabalhos fixos?

Hannah Buttel: Com certeza, estou adorando dublá-la.

Mundo Avatar: O que você diria aos jovens que gostariam de ser dubladores como você? Qual o melhor caminho para alcançar seu objetivo? O que devem fazer?

Hannah Buttel: Nós usamos a voz para reinterpretar um personagem, em outra língua, então antes de dublar é preciso atuar. A dica é conseguir sincronizar sem perder a interpretação. E eu acho que tem o sonho de se tornar dublador, tem que correr atrás, pois é um mercado maravilhoso. Porém, difícil. Mas quando se quer muito, vale a pena lutar. Dê o seu melhor e venha participar conosco da nossa maravilhosa família da dublagem.

Jéssica Kynn

23 anos, Fortaleza-CE, estudante de informática e administração, formada na língua alemã pelo Kaufmänische Privatschule Shindele, trabalha com importação e vendas. Gosta de games, músicas, filmes, livros e séries. Administradora principal, atualmente responsável por todo o site e pelo seu desenvolvimento.

Você pode gostar...

  • Patrick Junior Oliveira

    Legal!!!

7 de December de 2016

Clear all