A Jornada Começa…

wsm

Traduzido por: Jaqueline Moraes

Nos passados dez anos, a maior parte da minha energia criativa vem sendo devotada à co-criação do mundo, personagens e histórias da série animada Avatar: O Último Mestre do Ar e A Lenda de Korra. E durante esse período, eu venho buscando um meio de contar mais histórias mais eficazes e aprender sobre as histórias que eu quero contar.

Desde o começo, Bryan Konietzko e eu queríamos que o nosso programa superasse a expectativa que as pessoas tem de uma série americana animada de ação/aventura. Nós contamos uma história contínua que tinha um herói que era um ser reencarnado e explorava o lado espiritual da vida. Tudo isso em um divertido desenho animado. Nós misturamos drama, ação e comédia em ambas as séries que foram transmitidas para públicos pelo globo.

No final de 2005, eu li um artigo no New Yorker sobre Philip Pullman, autor da trilogia His Dark Materials. Falando em seu discurso de aceitação da medalha Carnegie, ele disse: “Precisamos tanto de histórias que até lemos livros ruins para tê-las se não houver livros bons para supri-las. Todos nós precisamos de histórias, mas as crianças são mais francas quanto a isso.”

Esta frase ficou comigo por muito tempo. E o artigo foi um dos poucos que eu xeroquei e guardei num fichário. Como um bom vinho, aquele artigo ficou velho, as páginas amareladas na borda. Mas a sabedoria nele, contem verdade, e hoje eu estou usando isto como um ponto de partida para uma jornada maior em que estou.

Por que é que desejamos tanto ler livros ruins, ver filmes ruins ou assistir programas de TV ruins? Será que tempos todo esse tempo em nossas mãos? Estamos mesmo entediados? Eu acho que não. É porque precisamos dessas histórias. Precisamos tanto quanto precisamos de comida, ar e água. De forma primitiva fomos ligados por histórias. Elas nos ajudam a entender o mundo a nossa volta, ajudam a nos guiar no modo em que vivemos e nos mostram potencial do qual  nós podemos nos tornar. E hoje, há milhões e milhões de histórias no mundo, não apenas para entretenimento, mas em política, comerciais e religião. Junto com todas elas as nossa própria história. Aquelas que nos dizem o porquê de sermos como somos.

Histórias estão em todo lugar.

A minha intenção com esse blog é explorar histórias de todo tipo, onde e quando elas aparecem.  Do mais novo filme e livro aos mitos antigos e tudo que está no meio. Eu quero descobrir por que é que precisamos tanto dessas histórias e o que podemos fazer como consumidores e criadores de histórias a descobrir e contar melhores. Precisamos de histórias que importam. Histórias que ajudam a nós e ao mundo evoluir.

Vamos jogar fora os livros ruins e começar a ler os bons.

Eu queria começa um blog como essa há um tempo , mas eu disse a mim mesmo um monte de desculpas conhecidas porque eu não deveria:

Eu estou muito ocupado.

Não sou um bom escritor

Ninguém quer ouvir o q eu tenho a dizer.

As desculpas acabaram. O temor ainda está lá, mas estou escrevendo do mesmo assim. Eu quero dizer a mim mesmo uma história diferente, com capítulos como:

Eu tenho muito tempo.

Eu amo escrever e sou bom nisso.

As pessoas querem ouvir o que eu tenho a dizer.

Tudo bem, talvez nem todo mundo, mas eu acho que ao menos algumas por aí se interessarão. Talvez você seja uma delas.

Você pode gostar...

  • Fani Carolin

    Adorei.
    Realmente precisamos de todas as historias e principalmente precisamos entender porque elas são importantes.
    Parabéns e obrigado por traduzir o blog do Mike.
    Vocês são os melhores.

9 de December de 2016

Clear all