Mike DiMartino: Por que “Korra” foi tão bom?

mike

Nós todos sabíamos que havia algo de especial sobre Avatar desde o início. Esqueça o humor espirituoso ou as cenas de ação brilhantemente coreografadas. Havia muito mais para The Last Airbender e The Legend of Korra que isso. Ambas as séries pareciam super-carregadas com um ingrediente que tem sido ausente da maioria das formas de entretenimento nos dias de hoje.

Esse ingrediente é simples e mais comumente referida como uma mensagem.

Pergunte a si mesmo, o que você aprendeu com entretenimento nos dias de hoje? O dinheiro é incrível, né? As drogas podem ser cool? Se quebrar, é tudo culpa sua? Estas três idéias são a norma quando se trata de entregar uma mensagem “significativa” através de certas formas de entretenimento.

Quando se trata de entretenimento de hoje, a música e a televisão estão no topo das linhas sem sentido. Então e daí se você gosta de ouvir Taylor Swift ou assistir Hannah Montana? Não é uma coisa ruim, o único problema é que nem fazer justiça em transmitir uma mensagem plausível. Essa é a diferença entre um show como Avatar e um show como Hannah Montana: Avatar transmite uma mensagem significativa enquanto Hannah Montana, não.

A melhor parte é que Mike e Bryan, criadores de Avatar, na verdade, focam o desenho para uma mensagem. Mike DiMartino recentemente abriu um blog WordPress de sua autoria, no qual ele bloga sobre a importância das estórias. Seu post recente, Story Brain, foi bastante intrigante e motivou um usuário a deixar um comentário perguntando como a mensagem de cada episódio ou temporada foi formada. Foi perguntado se os criadores sentaram para conversar sobre uma mensagem ou se ela foi criada naturalmente devido à profundidade do show.

Mike respondeu ao comentário e deu uma resposta bastante pensativa:

Normalmente a história vem uma vez que temos o tema principal e a mensagem bolada. No início de uma temporada, há muitas vezes um período de várias semanas na sala de escrita em que colocamos na mesa quaisquer ideias – o que gostaria que os personagens façam, piadas aleatórias, sequencias de ação, etc. Mas nada pode ser feito antes de decidirmos sobre o que realmente a temporada é.  Para o Livro 1, as coisas vieram facilmente, uma vez que sabíamos que seria sobre a luta de Korra com sua própria identidade. Não que a gente tinha tudo planejado desde o início, mas nós criamos Amon especificamente para testar Korra com essa ideia principal – o que seria dela se sua dominação (a principal coisa que ela se identificou com) fosse removida. É por isso que “A Voz na Noite” tornou-se um dos meus episódios favoritos, porque explorou o medo e vulnerabilidade.

self-portrait1Esta resposta que o garoto recebeu de Mike o fez respeitar os criadores ainda mais do que anteriormente – e creio que não só ele, mas todos os fãs. Não há nenhuma razão para ordenhar que a animação seja perfeita, porque eles respeitam muito a opinião dos fãs.

Séries como Hannah Montana ou iCarly são apenas alguns exemplos de shows, que acabaram por cancelamento. Os criadores da série não tem uma visão final de seu show, eles têm uma visão final de sua conta bancária.

Então, por que The Last Airbender e The Legend of Korra são tão bons? Eles têm significado. Eles têm valor. Eles têm um propósito. Eles se concentram em melhorar os seus telespectadores, transmitindo uma mensagem. Avatar não foi criado para 22 minutos sem sentido de humor e entretenimento. Avatar foi criado para transmitir mensagens importantes que são feitos para durar uma vida.

Estas são apenas algumas das mensagens e temas que Mike e Bryan transmite aos seus fãs ao longo dos últimos anos. Se acontecer de você assistir Avatar para a ação e humor apenas, eu tenho um favor a lhe pedir. Quando Livro 2 for ao ar em algum momento deste ano (abril?), Eu quero que você observe A Lenda de Korra em um nível mais profundo e tente capturar o verdadeiro significado do show.

Mike e Bryan dedicam um tempo extraordinário para criar algo que muitas vezes é ignorado pela maioria.  O mínimo que podemos fazer é tentar reconhecê-lo. Use esse tempo de recesso de temporadas para abrir os olhos dos seus amigos e parentes e mostrar o real valor do desenho, fazendo-os tratar não mais como apenas um desenho infantil.

Por favor, deixe seus pensamentos nos comentários abaixo. Tenho certeza que os leitores adoram discutir sobre um assunto em comum.

fonte

O que você achou? Deixe um comentário!

Eduardo Guerra

22 anos, estudante universitário de Design Gráfico e Mídias de Entretenimento. Nascido em Campinas, SP, atualmente mora na cidade de Gold Coast, na Austrália. Adora livros, música e cinema. No site, atua como administrador geral, atualizando o portal sempre que possível e organizando as áreas específicas para a satisfação dos membros.

Você pode gostar...