Revelado: O que aconteceu com a mãe do Zuko?

the search

Os fãs têm essa pergunta há anos, e finalmente, aqui está a resposta. O que aconteceu com a mãe do Zuko?

Equipe Criativa:

Criadores: Michael Dante DiMartino, Bryan Konietzko

Escritor: Gene Luen Yang

Artista: Gurihiru

O Que Eles Dizem:

Avatar Aang viaja para o Mundo Espiritual para negociar com um antigo poder, levando o Senhor do Fogo Zuko cada vez mais perto de descobrir a verdade sobre o destino da sua mãe – e também do seu próprio passado. No entanto, a irmã do Zuko, Azula, está se tornando cada vez mais perigosa, ameaçando arruinar tudo o que Zuko, Aang, Katara e Sokka se esforçaram para alcançar em sua busca! Escrita e desenhada pela equipe criativa por tras do best-seller “Avatar: The Promise”, Gene Luen Yang e Gurihiru, em colaboração com os criadores de Avatar: a Lenda de Aang e A Lenda de Korra, Michael Dante DiMartino e Bryan Konietzko, está é a continuação perfeita para acompanhar A Lenda de Korra.

Conteúdo:

Avatar-Search-3Apesar da briga entre Zuko e Azula, a viagem de Aang para o Mundo Espiritual é bem sucedida em levar o espírito do Vale do Esquecimento, a Mãe das Faces, para o lago onde seus amigos, e os irmãos da Tribo da Água, esperam. Ansiosos para descobrir onde Ursa finalmente está, o grupo fica chocado quando a Mãe das Faces lhes diz que só concede um pedido por vez. Sabendo que os irmão e irmã da floresta estão esperando há tanto tempo por esse momento, acharam significativo deixa-los pedir pelo rosto do irmão… Mas Azula, que não consegue demostrar compaixão e altruísmo, ignora os outros e exige saber aonde Ursa está. É então que descobrimos, através de uma explicação, acompanhado por uma série de flashbacks que o espírito uma vez a conheceu como a esposa de Noren da aldeia. Ela mudou seu rosto e seu nome para Noriko, e sua memória com todos os anos dolorosos com Ozai foi apagada – incluindo o tempo gasto com os seus filhos.

Enquanto Zuko corre para para a enfurecida Azula, Aang tenta fazer a Mãe das Faces ajudar os irmãos da Tribo da Água, mas fica furiosa que os seres humanos continuam a lhe pedir que desfaça os trabalhos que ela fez, e que naquele momento o Avatar estava exigindo que ela ajudasse os humanos.  Mas, com Aang se desviando dos ataques, o irmão perde a máscara, e vemos que ele não estava ferido – seu rosto foi roubado por Koh, o ladrão de faces, que é filho da Mãs das Faces. Repentinamente o espírito retorna o rosto do homem. Enquanto isso, Zuko consegue chegar a Noriko e Noren antes dos ataques de Azula. Percebendo que Norem é na verdade Ikem, o homem que sua mãe amou, Zuko se vê preparado para ficar na vila com quem ele vê ser a sua real família, e Azula ataca. Zuko, sabendo que tem que tomar vantagem, combate Azula, que sai correndo, deixando para trás a sua família e a carta que diz que Zuko não é filho do Senhor do Fogo.

Com essa conclusão, diversas passagens nas partes 1 e 2 passam a fazer sentido. Ursa nunca voltou do seu exílio porque escolheu esquecer de tudo, uma decisão dura que foi de muita dor quando realizada, a fim de seguir em frente e não se apegar às coisas que iriam machucá-la. A Mãe das Faces devolve as memórias e o rosto de Ursa no fim da trilogia, e podemos aprender com essa ação que a torção da Parte 1, que dizia que Zuko é filho do Ikem, era na verdade uma mentira proposital. Ursa só queria escrever algo que faria Ozai bravo o suficiente para revelar que interceptava as suas cartas. Isso faz com que o que parecia um desmantelamento de uma parte da história de Avatar, voltar a fazer sentido, mas de uma forma que causou desilusão de uma hora pra outra, mas depois tornou-se inconsequente.  O que tem consequência sobre isso é que com a mentira, Ozai agiu diferente com Zuko. Como punição a Ursa, que admite que não queria que ele fosse o pai do Zuko, ele promete seguir seus desejos e tratar Zuko como se não pertencesse a ele. Isso explica tudo sobre o tratamento que Ozai tem por Zuko, do seu desprezo evidente para a queimadura em seu rosto, e reforça o quão horrível era Ozai, que iria a tais extremos a fim de punir a sua esposa infeliz.

Eu me perguntei também se Azula realmente tinha recebido visões de Ursa todo esse tempo, mas o fato que ela não tinha nenhuma lembrança dos seus filhos, e, portanto, não poderia se comunicar com eles, mesmo de uma forma mágica, deixa claro que Azula é simplesmente louca, desesperada e com ciúmes sobre o amor que ela tinha e nunca ganhou. No final, ela foge e que vai aparecer em outra história a fim de ter uma conclusão em seu arco da história, é claro.

fonte

O que você achou? Deixe um comentário!

Eduardo Guerra

22 anos, estudante universitário de Design Gráfico e Mídias de Entretenimento. Nascido em Campinas, SP, atualmente mora na cidade de Gold Coast, na Austrália. Adora livros, música e cinema. No site, atua como administrador geral, atualizando o portal sempre que possível e organizando as áreas específicas para a satisfação dos membros.

Você pode gostar...