(AT) Avatar: a Lenda de Aang | Comic: A Fenda, pt. 1

the rift

The Rift Part 1 é a primeira parte da trilogia A Fenda. Escrita por Gene Yang, juntamente com Bryan Konietzko e Michael Dante DiMartino, foi lançado hoje, 5 de Março na Dark Horse Store, e será lançado nas demais lojas no dia 18 de Março.

Avatar Aang pede aos seus amigos para ajudá-lo a honrar o Festival de Yangchen – um dos feriados mais importantes entre os Nômades do Ar, que não foi comemorado em mais de cem anos. Porém, visitas enimigmáticas do espirito da Avatar Yangchen leva Aang a descobrir uma união em refinaria da Nação do Fogo e Reino da Terra, atuando em uma área sagrada para os Nômades do Ar! É esse o motivo de uma poluição do ar ou tem mais coisa vindo por aí?

O Mundo Avatar não é favor da pirataria, portanto o download da comic em inglês não estará disponível, mas você pode ler online CLICANDO AQUI. A versão em português dos quadrinhos já está disponível para download NESSA PÁGINA – realizada em parceria com a equipe dos Batutas. Aconselhamos que comprem na Amazon, que faz entregas no Brasil, ou pela iBookStore, da Apple.

Vocês podem baixar as trilogias anteriores – A Promessa e A Busca – pela página de comics do Mundo Avatar.

[hr]

A seguir, você confere uma resenha sem spoilers da revista, realizada pelo fansite parceiro do Mundo Avatar – Avatar the Last Airbender Online:

Eu farei o meu melhor para evitar revelar muito com esse comentário, mas, naturalmente, para fazer uma resenha, vou ter que falar sobre algumas coisas que acontecem no livro, caso contrário, seria um comentário frustrantemente vago e, como fã, sei o que sentem ao ler um comentário que não diz nada.

Para mim, meus principais pensamentos sobre este livro é que parece ser os quadrinhos mais livres até o momento. O que quero dizer com isso é que as duas séries anteriores – A Promessa e A Busca – foram duas progressões naturais de Avatar The Last Airbender, onde A Promessa tem lidado com as questões remanescentes das colônias da Nação do Fogo e os nossos personagens principais começam a se tornar líderes mundiais e ter que fazer as grandes decisões, enquanto A Busca lidou com a grande questão do que aconteceu a Ursa , bem como levar a história de Azula a diante. No final de A Busca, tudo o que realmente esperamos é que algo acontecesse com Azula e no fim da história ainda é preciso uma solução. Então, A Fenda é a primeira oportunidade em quadrinhos para realmente cobrir um novo terreno onde eles não estão apenas continuando tópicos de ATLA , mas lidando com algumas coisas que em ATLA não foram resolvidas (principalmente Toph e seus problemas com seus pais estão recebendo algum foco). Eu sei que a maior parte da reação dos fãs ao anúncio do A Fenda tem sido um monte de “Eu não sei realmente o que esperar”, e eu completamente concordo com isso, eu gostei de ler este livro sem ter uma pista onde as coisas estavam indo.

Após a leitura da Parte 1  do livro, minha reação principal é que ele é diferente do que temos tido até agora, os quadrinhos progridem em um período totalmente novo para os personagens. Acho que os principais pontos de discussão quando os fãs tiverem em suas mãos este livro serão sobre o mistério. Vou fazer referência a descrição aqui.

Avatar Aang pede aos seus amigos para ajudá-lo a honrar o Festival de Yangchen – um dos feriados mais importantes entre os Nômades do Ar, que não foi comemorado em mais de cem anos.

Porém, visitas enimigmáticas do espirito da Avatar Yangchen leva Aang a descobrir uma união em refinaria da Nação do Fogo e Reino da Terra, atuando em uma área sagrada para os Nômades do Ar! É esse o motivo de uma poluição do ar ou tem mais coisa vindo por aí?

Há muito mistério em torno destas visitas de Yangchen, já que elas não são visitas normais de um passado Avatar. Aang nunca contatou um avatar passado depois de Roku. Embora não seja especificamente mencionado no livro que poderia estar recebendo alguma progressão com esta questão. O mistério não para com Yangchen, há uma série de questões em torno do festival e uma estátua, bem como a poluição misteriosa mencionada na descrição que não parece ser causada pela refinaria, sem mencionar uma visão chocante que Aang recebe!

Falando da refinaria, temos algumas dicas extra para as relações entre as nações, agora que Yu Dao é um lugar conjunto Terra-Fogo, o precursor da Cidade República. A refinaria é de fato o primeiro empreendimento conjunto entre as duas nações e eles contratam trabalhadores de todas as nações (não incluindo Nômades do Ar por razões óbvias). É através dessa refinaria que temos uma idéia do título da comic. Toph e Aang começa a bater de frente um pouco mais sobre se era certo ou errado construir uma refinaria em terras sagradas. Um verdadeiro conflito entre o progresso tecnológico e o manter das tradições. Eu achei os personagem dinamicamente interessantes, eles conseguiram ter os personagens em desacordo, sem que seja uma amizade a beira do fim como demonstrado em A Promessa. Ambos são bem escritos, Gene Yang está realmente obtendo um bom entendimento dos personagens, por isso realmente me senti vendo um episódio de ATLA.

Primeira página da comic. Vemos novas vestes para o time Avatar.

Primeira página da comic. Vemos novas vestes para o time Avatar.

Como suspeitava, Zuko, Azula e Ursa não estão na parte 1, e a sua ausência é explicada logo no início, então assumo que teremos em breve uma nova trilogia envolvendo a Família Real. Nosso principal grupo de personagens é: Aang, Katara, Sokka, Toph e três acólitos de ar de Aang: Yee-Li Ying e Xing de A Promessa, bem como um novo, Jingbo, um menino mais novo com óculos. Eles se dão bem com o grupo, como observado a partir da pré-visualização; eles estão lá porque começa como uma viagem de campo para comemorar o festival Yangchen.

Também há a oportunidade de conhecer alguns outros novos personagens, bem como ver o retorno de alguns antigos. Uma parte pequena, mas interessante da história foi quando Katara encontra duas garotas que conhecia de sua tribo, que não foi realmente um grande foco. Também começamos a ver um lado mais suave de Toph quando ela desenvolve uma paixão por um novo personagem!

Sinto que falei demais, por isso vou parar por aqui – com alguns pensamentos finais. Mencionei no início que este não é um livro que tem a intensidade e o drama de A Busca, mas é fascinante porque Toph está tendo mais destaque nesta trilogia, e olhando para trás em ATLA, ela é a principal personagem que não precisou de um grande foco sobre como ela conseguiu o mínimo de desenvolvimento. Esse é novo e diferente para as outras séries em quadrinhos. Para mim, Toph e seus pais sendo mencionados novamente é o suficiente para eu comprar este livro, tudo o resto é um bônus, neste caso, um monte de coisas boas.

E você, o que espera dessa trilogia? Se já leu, recomenda a leitura? Deixe seus pensamentos nos comentários!

Eduardo Guerra

21 anos, estudante universitário de Design Gráfico e Mídias de Entretenimento. Nascido em Campinas, SP, atualmente mora na cidade de Gold Coast, na Austrália. Adora livros, música e cinema. No site, atua como administrador geral, atualizando o portal sempre que possível e organizando as áreas específicas para a satisfação dos membros.

Você pode gostar...

  • Leandro Silva

    Estou muito curioso e animado para ler essa história!
    Mesmo que pareça ter poucas informações, é sabido que uma história importante é criada assim: primeiro temos acesso as pequenas informações e depois, no contexto geral/amplo, entendemos como elas compõe o mais importante de ser entendido.

  • Bob Nerd

    Eles estão mais velhos, pelo menos aparentemente. E é bom dar uma revisada na tradução do resumo da trama. Está esquisita.

    • Sim! Se nao me engano, essa história se passa 18 meses depois do último episódio (pelo menos era a “especulaçao” na edicao comentada do the search… mas deve seguir o mesmo padrao. A resenha teve a tradução revisada

  • Diego Diniz

    Acredito q nesse livro vamos finalmente conhecer o pai da Lin kkk

  • Sarah Lisandra

    Essa parte 1 tem menos páginas que a as outras, porquê?

    • Samuel Santos

      The Rift Part 1 tem um pouco mais de 70 páginas, é a quantidade normal de páginas de uma parte de trilogia de Avatar.

      • Sarah Lisandra

        É verdade, obrigada! Eu olhei no lugar errado!

  • Alessandra Andrade

    Bem que essas HQ’s podiam virar uma nova série do Avatar Aang, ia ser bem melhor que aquela da Korra.

  • Henrique

    Apenas eu não consegui ler o Repercussão?

    • Nikolas

      também não, os programas que uso nenhum abriu…
      Geralmente eu descompacto as imagens com o winrar
      ou vejo com o Adobe reader mas nenhum funcionou…
      sempre da erro, diz que ta corrompido ou algo do tipo…

  • Elisa Felisberto

    eu nao estou consegundo baixar!toda vez q baixo vai para o word e aparecem 3 formatos e em nenhum dos tres tem imagens,ha somente codigos.oque eu faço?

    • Leia as instruções na página de download das comics de como abrir arquivos .CBR

  • Carlos Henrique Cabral

    Favor reuparem as comics do Sozin’s Comet, várias delas estão com links quebrados.

  • Paulo Ferreira

    o rift é muito bom. até agora o comic tem sido espetacularr. espero bem que continue

  • Israel Meneses

    por favor, tem como repostar as HQ’s em outro servidor? pois agora o minhateca exige pagamento para realizar downloads

7 de December de 2016

Clear all