Em entrevista os criadores falam sobre o futuro da franquia após “Korra”

 

Em meio ao último painel sobre “A Lenda de Korra” na NYCC os criadores de Universo Avatar concederam uma entrevista ao site Screen Crush na qual falaram sobre o livro 3: Mudança, o porquê de não usarem frequentemente o Sokka na série, “Korra Sozinha”, a ideologia politica que Kuvira quer implantar no Reino da terra, o futuro da franquia após o fim de “Korra”, as HQ’s e etc.
Confira a seguir a tradução desta entrevista:

O Livro 4 nos levou  três anos no futuro após a luta de Korra com Zaheer, parcialmente isso feito para fazer Korra recuperar suas forças, mas também para fins de enredo.  Há alguma coisa nesse salto de tempo que vocês se arrependeram de não ter contado?

Bryan Konietzko : Nada! Eu pensei que era divertido.

Michael Dante DiMartino : Sim, eu não me arrependo. Há muitas histórias que você poderia ter contado nesse período de tempo, mas as pessoas sempre se queixam dos episódios fillers e meio que esses três anos seriam fillers, mas há coisas interessantes que os dobradores de ar estavam fazendo, tenho certeza, mas eu nunca me arrependi. Eu amo fazer essa coisa de saltos de tempo, eu sempre gostei quando outras séries fizeram isso

Quais foram as histórias mais difíceis de escrever no Livro 4?

MDM: O episódio “Korra Alone”, que definitivamente tem um tom muito sério sobre ele. Há momentos mais leves por toda parte, também, mas realmente queríamos lidar com a recuperação de Korra de uma forma realista, e não apenas “Oh, três anos mais tarde e ela já está bem!” Sabe, realmente mostrar como foi difícil chegar até o ponto que ela está no primeiro episódio, onde você pode notar que ela ainda não está totalmente  bem com si mesma. E estruturalmente, esse episódio é um pouco diferente, fizemos  a passagem de tempo entre os últimos três anos paralelamente ao que está ocorrendo na história atual, de modo que foi um episódio mais complicado de escrever, pois queríamos deixar claro que isso estava acontecendo.

BK: Mike o escreveu, então ele pode ser um pouco humilde. Eu acho que é a nossa estrutura de enredo mais sofisticada em termos de transição de diferentes períodos, eu pensei que Mike escreveu isso muito bem. Ficou muito claro e é realmente eficaz, mas a rede ficou apavorada. Eu acho que para uma série infantil é um pouco mais avançada, mais cinematograficamente sofisticada essa transição sem ter um pequeno texto na tela indicando quando os saltos de tempo ocorrem. Você tem que confiar na sua trama e como ela ficou, particularmente, acho que ficou brilhante.  Tivemos uma pequena festa com alguns dos membros da equipe de produção, isso ressoou em todos. Podemos assistir o episódio tantas vezes na mesa de edição que você acaba ficando um pouco indiferente, mas então, eu diria que foi o episódio mais difícil convencer a rede sobre, porém eu acho que é um dos nossos melhores.

Tenho certeza de que vocês não podem falar muito, mas o que vocês podem me contar sobre o retorno de Toph?

MDM: Acontece no episódio 2!

BK: Nós gostamos. É divertido.

A ideologia de Zaheer transmitida foi um pouco como uma “anarquia budista”, enquanto Kuvira age como a “Grande Unificadora.” Que influências históricas que vocês tomaram para elaborar os arcos desses vilões em “Korra”?

BK: Com Kuvira, não foi um ditador específico que tínhamos em mente. Esse foi um arquétipo de vilão que não tivemos, pelo menos, não realmente na vanguarda da história, um ditador militar. Foi algo que eu sei que eu, pessoalmente, estava animado sobre, e nós ainda não tínhamos feito por isso funcionou. O anarquista não foi baseado em qualquer coisa histórica em específico, foram apenas ideologias políticas ou ideologias filosóficas que nos atraiu por seu sabor distinto.

MDM: Aprendemos algumas coisas interessantes sobre as ditaduras, como muitas delas começaram da mesma maneira que fizemos a história de Kuvira, onde foi concedido poder temporário durante um período caótico…

BK: Medidas de emergência, nós aprendemos sobre isso.  Muitos ditadores surgiram de algo temporário “tudo bem, você pode fazer o que quiser”, porque é uma emergência, e em seguida, você deveria devolver o poder. Historicamente, eles raramente faziam isso. Nós gostamos desse aspecto, por isso, definitivamente tomamos algumas aulas de história.

Uma dúvida que eu tenho sobre algo na estreia da semana passada . Kuvira estava usando uma dobra magnética nos bandidos ? Isso é a próxima variante da dobra de terra?

BK: Não, ela estava apenas usando dobra de metal.

MDM: Quando ela os puxa para ficarem juntos? Sim, é mais como dobrar as peças de metal.

BK: Nós nunca conversamos especificamente sobre a dobra magnética, mas eu sempre pensei nisso como uma espécie de movimento magnético.

Acho que desde Varrick tinha falado sobre magnetismo na última temporada, como um prenuncio para o Livro 4, os fãs se perguntaram se Kuvira poderia ter desenvolvido uma nova forma de dominação.

BK:  Isso foi mais como metal, ela tem essas partes metálicas em sua roupa e ela está apenas as dobrando.

MDM: A coisa com o Varrick tinha mais a ver com a tecnologia. O comboio é baseado em um trem com trilhos magnéticos, de modo que foi usado esse tipo de tecnologia.

BK: E a nossa ideia para as “armaduras mecha” é que elas usam uma fonte de energia magnética, mas não sabemos como isso realmente funciona.

Dado o carinho de vocês para finais tristes, o que vocês podem dizer sobre a sobrevivência de Tenzin na última temporada? Parecia que todos os indícios apontavam para ele ser assassinado, mas vocês se afastaram disso no final.

BK: É tão engraçado! Eu nunca pensei nisso.

MDM: Nunca conversamos sobre a morte de Tenzin.

BK: Isso nunca foi discutido! Nós não estávamos tentando fazer com que o público pensasse que ele estava sendo …  Essa coisa toda estilo Tarantino foi apenas porque, bem, não poderíamos mostrar o desfecho da luta por completo entretanto não foi para insinuar que ele iria ser morto, mas comecei a ver essas reações imediatamente.

MDM: Foi para dar a ele, Bumi e a Kya uma grande sequência de ação antes da finale, pois nesses episódios finais sempre acontece muita coisa. Nós meio que temos que limitar os personagens que poderiam estar lutando, mas sem matá-los. Por isso esses três estavam feridos para a batalha final.

BK: Eu acho que subestimamos a reação da Rainha sendo morta, as pessoas realmente ficaram chocadas. Eu acho que eles pensaram: “Cara, isso é igual” Lost “, “qualquer um pode morrer!” Foi como se qualquer personagem principal poderia morrer, simplesmente não prevíamos isso.  Não é que eu não entenda essa linha de raciocínio, mas definitivamente não esperávamos por isso. Mas é bom, isso significa que as pessoas pensavam que era possível e estavam apreensivas em seus assentos, por isso foi legal.

Isso são indícios de que na última temporada os personagens principais realmente poderão morrer?

BK: Todo mundo morre, estilo “Game of Thrones “. Há um casamento, sangue …

Até onde poderiam, vocês reutilizaram Aang. Katara e Zuko apareceram ao longo da estória, e agora Toph. Por que o Sokka nunca teve qualquer amor no departamento de história de fundo?

MDM: É meio porque ele morreu. Trazendo de volta os personagens antigos é divertido de se fazer, mas tem que haver uma razão específica no enredo do por que deles estarem de volta, e não apenas porque “Oh hey, Zuko!” Apenas para aparecerem lá sem motivo.

BK: Sokka havia falecido, e só temos 12-14 episódios por temporada em Korra, não há muito espaço para ter aulas de estória, e exposição e outras coisas. Eu acho que nós temos que deixar um pouco de enredo para as HQ’s que serão lançadas também!

Será que vocês ficaram tristes em dizer adeus a um pouco da história de ‘Avatar’ quando Korra perdeu a ligação com suas vidas passadas?

BK: Não mesmo! Eu pensei que era uma boa limitação para ela. Não que a gente pensava que as pessoas ficariam felizes com isso, mas foi mais no sentido de que não estávamos antecipando uma reação tão emocionada. Não fomos trolls ou nada disso, mas eu gostava de impor essa limitação à ela. Quando você tem um Avatar totalmente realizado, é como Superman, o que você pode fazer para tornar isso interessante?

MDM: Para mim, é sobre o seu arco, novamente, vai no sentido dela descobrir quem ela é como o Avatar por conta própria, o seu espírito independente, e coisas assim. Mesmo que ela preferia não ter trilhado esse caminho, ela está agora um pouco por conta própria assim como o primeiro Avatar estava, isso meio que deixa o ciclo completo.

Como isso afetará a sua depressão e limitações físicas nesta temporada?

BK:  Isso desempenha um fator, porque ela não tem essa enorme muleta para se apoiar, que inúmeros Avatares antes dela tiveram. Limitações são boas e as dificuldades são boas, em meio a elas você pode descobrir qual é o seu verdadeiro caráter.

Dado que vocês estão afastando-se do universo ‘Avatar’ depois de “Korra”, como é que vocês pretendem se “purificar” da franquia e iniciar um novo projeto?

BK: É um pouco cedo para anunciar algo sobre, por agora estamos nos acostumando com isso. Definitivamente pensando em tirar algum tempo de férias, voltando à fotografia, a música. Vou lecionar por um tempo.

MDM: Fazer uma pequena viagem, relaxar um pouco.

Se Nickelodeon estiver interessada ​​em voltar a trabalhar na franquia, mais cedo ou mais tarde, dada a seus fãs raivosos, o que poderia acontecer? Contratar outra pessoa para a parte criativa?

MDM: Eu não sei se eles têm planos de fazer uma coisa dessas, mas nós ainda amamos esse universo. Tenho certeza de que eles conversariam com a gente sobre isso, eu espero, antes que as decisões sejam tomadas. Temos que atravessar essa ponte quando chegamos lá.

BK: Não há conversas sobre isso agora. Assim como quando ‘Avatar’ terminou, é um grande esforço e precisamos de uma pausa, e meio que eles concordam. Eu não acho que eles estão solicitando que seja feito algo imediatamente, especialmente à luz de todo o desastre para colocar a série no ar, on-line e outras coisas. Todos os envolvidos estão prontos para uma pequena pausa ou grande pausa, eu não sei.

Houve alguma conversa com a Dark Horse sobre continuar ‘The Legend of Korra “em quadrinhos, como você fez com a turma de Aang?

MDM: É sempre uma possibilidade. Eles ainda estão focados principalmente em “Avatar”, Aang e Zuko, e esses personagens, então há mais alguns volumes de histórias para serem lançadas. Mas, certamente, se as pessoas continuarem a ler aqueles, eu tenho certeza que haverá algumas discussões sobre fazer as HQ’s de Korra também, eu imagino.

BK: Sim, mas há dois arcos completos adicionais de ‘Avatar’ chegando, com Gene Yang e Gurihiru fazendo arte, e nós supervisionando. Há muita coisa acontecendo nos quadrinhos, mas nada de Korra ainda. Pessoalmente para mim, quando terminar a série, ela será encerrada. é legal que as pessoas ainda estão interessadas ​​e querem se manter próximas aos personagens, mas eu não quero pensar nisso agora.

Leia a entrevista original no site: Screen Crush

O que você achou? Deixe um comentário!

Você pode gostar...