[REVIEW] Turf Wars, parte 1 – A Lenda de Korra (SEM SPOILERS)

Turf Wars, part 1

The Legend of Korra:
Turf Wars, part 1

Autor: Michael Dante DiMartino
Artista: Irene Koh
Colorista: Jane Bak, Vivian Ng
Artista de capa: Irene Koh, Heather Campbell
Gênero: Fantasy, Action/Adventure

Editora: Dark Horse Comics
Preço: US$10,99 (~R$35)
Número de páginas: 80
Data de lançamento: Julho de 2017

Sinopse

Apreciando seu novo relacionamento, Korra e Asami deixam o mundo espiritual… Mas encontram em Cidade República altas travessuras políticas e o conflito humanos vs. espíritos!

Um empreendedor pomposo planeja transformar o novo portal espiritual em um parque de diversões, cortando potencialmente uma conexão já tumultuada com os espíritos. Além disso, as tríades se realinharam e estão em uma briga brutal em todas as fronteiras da cidade – onde centenas de evacuados se mudaram!

Escrito pelo co-criador da série Michael Dante DiMartino e desenhado por Irene Koh (Origens Secretas: Batgirl, Afrina e o Caixão de Vidro), com consulta de Bryan Konietzko, esta é a continuação oficial de A Lenda de Korra!

Review do Mundo Avatar

Bom, pessoal, para os fãs de A Lenda de Korra, essa história em quadrinhos é algo que tem despertado muito interesse no nosso fandom. A série animada finaliza a última temporada de forma semelhante às anteriores, mas e aí? Pensem comigo, todas as temporadas tiveram seus vilões próprios, com apresentação, desenvolvimento e desfecho do arco do personagem. Com isso em mente, é de se esperar que o universo de Korra não estaria eternamente a salvo, e é isso que vemos os autores explorando em “Guerras Territoriais, parte 1”.

Inicialmente divulgada no painel da Dark Horse na San Diego Comic Con de 2015, a nova comic explora o relacionamento da Korra com a Asami, e eu realmente fiquei surpreso com a forma que foi abordado o assunto, transparecendo a realidade de muitos jovens nos dias de hoje. Tivemos a mudança do artista responsável pela arte: Irene Koh traz seu estilo para esse projeto, que diga-se de passagem, achei bastante semelhante aos quadrinhos de Avatar: a Lenda de Aang para o Nickmag, a revista da Nickelodeon que circulava entre os anos de 2005 e 2008. Mas vamos para o que interessa, a história.

A Lenda de Korra terminou com suas duas personagens principais, Korra e Asami, dando as mãos e andando juntas pelo portal para o Mundo dos Espíritos para uns dias de folga. Temos uma breve retrospectiva dos acontecimentos dessas férias até que Korra decide que é hora de voltar. A partir desse momento, é possível perceber inclusão da causa LGBT+, envolvendo a visão dessa temática tanto por jovens quanto adultos, com seus pontos positivos e negativos.

De volta à Cidade República, tomamos conhecimento de que um homem rico, dono das terras as quais o novo portal espiritual está instalado, pretende transformar aquele local em um centro turístico de visita ao mundo dos espíritos. Isso acaba reforçando a desavença dos espíritos com o humanos que já vimos durante a série animada.

O que já foi percebido por muitos fãs a partir da capa da revista, uma breve situação de disputa de território nos subúrbios de Cidade República apresenta Bolin como parceiro-policial do Mako, que agora fazem parte da Força de Combate às tríades da Chefe Lin Beifong. Essa temática paralela é indicada para ser o ponto chave de toda a trilogia.

Os amigos de Korra, todos aqueles personagens secundários do Livro 3 – Mudança, estão a frente do processo de restituição da bagunça de Kuvira e estão fazendo um trabalho incrível. Korra e Asami ajudam, juntamente com o Presidente Raiko, que está mais preocupado com a sua reeleição do que com o bem-estar da população.

Como já é comum em qualquer relacionamento – principalmente quando envolve um casal do mesmo sexo – é esperada aquela típica situação de tornar o casal público ou não. Alguns personagens adultos se sobressaem ao discutir o tema com as garotas. Ficamos sabendo sobre como isso era refletido em épocas passadas.

O clímax da Parte 1 tem-se, como o próprio nome diz, envolvendo disputa por território. Como os nossos personagens lidarão com isso? Quais serão as consequências envolvendo os espíritos? Parece que a situação fugiu um tanto do controle! Fique ligado, “Turf Wars, part 1” lança em todas as lojas americanas no dia 8 de agosto.

A inclusão de personagens LGBT na TV mostra que os criadores dos programas “estão prestando atenção” nas mudanças da cultura do país e na própria indústria do entretenimento. Séries como essa são indicadores de que a audiência abraça a causa gay e quer conhecer suas histórias.

Preview do TheVlogGames

Pages preview

De longe, essa uma das histórias mais bem desenvolvidas que foram adaptadas aos quadrinhos. “A Busca” ainda é minha trilogia favorita, mas vejo que “Guerras Territoriais” tem tudo para dar uma continuidade digna a essa série incrível.

Onde comprar?

A comic está disponível no site da Amazon, com lançamento previsto para 8 de agosto desse ano.

O que você achou? Deixe um comentário!

Eduardo Guerra

22 anos, estudante universitário de Design Gráfico e Mídias de Entretenimento. Nascido em Campinas, SP, atualmente mora na cidade de Gold Coast, na Austrália. Adora livros, música e cinema. No site, atua como administrador geral, atualizando o portal sempre que possível e organizando as áreas específicas para a satisfação dos membros.

Você pode gostar...